Postagem em destaque

TORRENTe! +links

Oi gente! Passando pra informar sobre os links do site... LINKS PARA OS DISCOS NOS COMENTÁRIOS DESSE POST Depois de muitas tentativas de ...

1967 - Domingo







1. Coração vagabundo
(Caetano Veloso)

2. Onde eu nasci passa um rio
(Caetano Veloso)

3. Avarandado
(Caetano Veloso)

4. Um dia
(Caetano Veloso)

5. Domingo
(Caetano Veloso)

6. Nenhuma dor
(Caetano Veloso, Torquato Neto)

7. Candeias
(Edu Lobo)

8. Remelexo
(Caetano Veloso)

9. Minha senhora
(Gilberto Gil, Torquato Neto)

10. Quem me dera
(Caetano Veloso)

11. Maria Joana
(Sidney Miller)

12. Zabelê
(Gilberto Gil, Torquato Neto)

Comentários
Foi o Dori Caymmi quem produziu. Tem arranjos lindos. Ele toca um violão lindo. A gente botava a voz de manhã, veja só. Tinha outros artistas mais famosos que ocupavam os estúdios à noite. Gosto muito de Coração Vagabundo e de Gal cantando Candeias (Edu Lobo). Foi uma documentação do que eu já tinha feito e que não correspondia ao que eu fazia na época. Já estava com o germe do tropicalismo na cabeça. O João Araújo, que era o diretor da gravadora na época, foi um amor. Aceitou fazer essa experiência. Não dava para fazer um LP de cada um, aí ele juntou eu e a Gal num só. Adoro quando começo a cantar Um Dia. A voz estava linda.
Caetano em depoimento à Marcia Cezimbra - Jornal do Brasil - 16/05/91
"Domingo" é sub-Bossa Nova. A única coisa que não é sub ali é a voz da Gal. É bonito, tem alguma graça, mas desde aquela época eu achava isso mesmo.
Caetano em depoimento à Roberto Benevides
"Domingo" foi muito bem recebido pelo pessoal da bossa-nova. Edu, Wanda Sá, Francis Hime, todo mundo adorou. Seguramente porque foi mesmo o disco mais joãogilbertiano desde João Gilberto. (...)  Implico um pouco com meu cantar nesse disco. Aliás, implico com meu cantar em vários discos meus. "Domingo" foi feito em uma época em que ainda se tratava de cantar bonito. Isso foi derrubado quando começou o tropicalismo, onde o que interessava era criar situações explosivas. Mas o Tom Jobim me disse diversas vezes que achava minha interpretação de "Coração Vagabundo" de primeiríssimo nível, "Você canta essa canção como um grande cantor", ele dizia. 
Depoimento a Charles Gavin e Luís Pimentel - Livro "Tantas canções", 2002 

Opinião da casa:
Assim como Gil, Caetano tem um trabalho pré-Tropicália interessante e que chamou a atenção de boa parte dos músicos da época e está, em parte, registrado nesse disco com Gal.
O disco é belo, bucólico e funciona como um registro das primeiras composições sérias de Caetano, ainda bossanovista e muito saudoso de Santo Amaro, como se nota nas letras. Os arranjos são realmente lindos, com destaque para "Quem me dera", "Domingo" e "Candeias" (essa última, Caetano listou na música "Pra ninguém" identificando como sua interpretação favorita de Gal).
Há alguns registros posteriores de canções desse disco merecem destaque, como "Avarandado" na voz de João Gilberto (no disco "João Gilberto", 1973) e "Onde eu nasci passa um rio", com Maria Bethânia ("Pirata", 2006).

3 comentários:

PauloTabaTinga disse...

tenho o cd domingo. é engraçado que ouvindo, a algum tempo atrás, a música nenhuma dor, eu sempre achava que tinha algo de torquato, mas o cd, na contra-capa, não trazia o nome dele, torquato. mas agora pude confimar que tem a participação do próprio. outra coisa: me parece que as letras de torquato já trazem nelas uma identificação na melodia, mesmo sendo de outro compositor, já que torquato não compunha música.

PauloTabaTinga disse...

...e ouvindo agora o cd domingo, vi também a semelhança de onde nasci passa um rio com a rua de torquato, que gil musicou. portanto, esse disco tem muito do encontro de caetano e torquato neto. e vice-versa. muito bom o disco.vale a pena reviver a doçura que o brasil parecia ter.

sadomasajista disse...

Muchas gracias