Postagem em destaque

TORRENTe! +links

Oi gente! Passando pra informar sobre os links do site... LINKS PARA OS DISCOS NOS COMENTÁRIOS DESSE POST Depois de muitas tentativas de ...

1972 - Barra 69


01. Cinema Olympia - Caetano Veloso
(Caetano Veloso)

02. Frevo Rasgado - Gilberto Gil
(Bruno Ferreira, Gilberto Gil)

03. Superbacana - Caetano Veloso
(Caetano Veloso)

04. Madalena (Entra em Beco, Sai em Beco) - Gilberto Gil
(Isidoro)

05. Atrás do Trio Elétrico - Caetano Veloso
(Caetano Veloso)

06. Domingo no Parque - Gilberto Gil
(Gilberto Gil)

07. 7. Medley: Alegria, Alegria (Caetano Veloso) /
  Hino Do Esporte Clube Bahia  (Adroaldo Ribeiro da Costa) /
 Aquele Abraço (Gilberto Gil) - Caetano e Gil


Comentários:
Barco Vazio

Há muitos e muitos anos que não há nada a dizer. João Gilberto, Roberto Carlos, Jorge Ben. Ninguém é profeta fora de sua terra. Bob Dylan. Ninguém. A doce música brasileira com turbinas a jato-propulsão, nada mais. Não há proposta, nem promessa, nem proveta, nem procela. Ninguém. Janis Joplin. Apenas meu pai, minha mãe e eu e meus irmãos, a quem dedico estes restos de empolgação. O gênio é uma longa besteira: eu quero a geral. Agradecimentos especias a Vivaldo Costa pelas histórias do Cinema Olympia. Há o enigma e a falta de paciência para decifrá-lo, no momento.
Oportunamente apresentaremos para vocês algo mais... mais... mais... mais... mais... sei lá... algo mais divertido - disse o palhaço vaiado. Assim esperamos - disse a platéia, já agora morrendo de rir. O grande sucesso do palhaço. Esta e outras histórias não serão contadas agora porque não há tempo. Viva a rapaziada. Não há tempo para lenga-lengas. Pepeu, pegue sua guitarra e toque! Tristes tropeços, trastes típicos, tristes trópicos, antigos trocadilhos. Viva a música. Viva Alice e a carne de sol com pirão de leite. Viva a sorte e o bom humor. Viva o Esporte Clube Bahia. Mais um: Viva as inúteis conquistas da linguagem. ADEUS.
Caetano Veloso - programa do show no Teatro Castro Alves em 20 e 21/07/69

Resultado de um show que fiz com Gil, no Teatro Castro Alves, pouco antes de viajar. O disco foi lançado anos depois, quando já estávamos de volta. Gravado da platéia e lançado pela série Piratas da gravadora, que fez só um disco do Jorge Mautner e esse aqui. A edição original não tinha as qualidades sonoras necessárias, porque foi feita a partir de fita cassete, mas marca o lançamento de "Aquele abraço", de "Cinema Olympia", de "Frevo Rasgado", entre outras canções. 
 Depoimento a Charles Gavin e Luís Pimentel - Livro "Tantas canções", 2002  

Opinião da casa:

Sinceramente, ouvi esse disco no máximo 5 vezes, pois gostava mais de "Cinema Olympia" com Caetano do que com Gal ("Gal", 1969) ou com Elis ("Ela", 1971). Também é a única versão ao vivo de "Superbacana" e tem "For no one" dos Beatles como um "prólogo" e a citação de "Panis et circensis" (que Caetano nunca gravou).
O legal dessa gravação é que a banda que acompanha Caetano e Gil chamava-se Leif's e tinha na sua formação os futuros Novos Baianos Jorginho Gomes e Pepeu Gomes. Além de Jorge Amado na platéia.
Bom registro histórico!

2 comentários:

ADEMAR AMANCIO disse...

"Cinema Olympia" a Elis matou a pau.

Anônimo disse...

Simplesmente excelente,não poderia acreditar que as gerações passadas foram tão perfeitas