Postagem em destaque

TORRENTe! +links

Oi gente! Passando pra informar sobre os links do site... LINKS PARA OS DISCOS NOS COMENTÁRIOS DESSE POST Depois de muitas tentativas de ...

1978 - Maria Bethânia e Caetano Veloso Ao Vivo


1. Tudo De Novo - Bethânia e Caetano
(Caetano Veloso)

2. Carcará - Caetano
(Jose Candido, Joao Do Valle)

3. João E Maria - Bethânia e Caetano
(Chico Buarque, Sivuca)

4. Número um - Caetano
(Mario Lago, Benedicto Lacerda)

5. Maria Bethânia - Caetano
(Capiba)

6. O Que Tinha De Ser - Bethânia
(Antônio Carlos Jobim , Vinicius de Moraes)

7. O Leãozinho - Bethânia
(Caetano Veloso)

8. Meu primeiro amor (Lejania) - Bethânia e Caetano
(H. Gimenez, J.Fortuna, Pinheirinho Jr.)

9. Falando sério - Bethânia
(Maurício Duboc, Carlos Colla)

10. Adeus, meu Santo Amaro / Reino antigo - Bethânia e Caetano
(Caetano Veloso, Maria Bethânia) / (Maria Bethânia, Rosinha de Valença)

11. Maninha - Bethânia e Caetano
(Chico Buarque)

12. Doce mistério da vida (Ah! Sweet mystery of life) - Bethânia e Caetano
(V. Herbert, Alberto Ribeiro )


Comentários: 
Inicialmente, seria apenas um espetáculo informal, levado pelos irmãos Veloso em Salvador numa mini-temporada de uma semana - um sonho antigo acalentado por ambos, cujos compromissos sempre os fazia adiar - que finalmente se realizava. Por força dos convites e expectativas de ver pela primeira vez dois dos maiores astros da MPB no auge da carreira juntos num só espetáculo, os planos foram alterados e eles decidiram correr algumas capitais, a começar pelo Rio de Janeiro, onde logo de cara ficaram em cartaz por um mês - de 28 de Junho a 30 de Julho de 1978. (...) 
Às vésperas da estréia no Rio, Bethânia estava eufórica: "Há anos que eu queria isso. Caetano me conhece bem e tem algo de ator, que me estimula. Para mim é difícil dividir o palco com alguém. Em todos os espetáculos que fiz com outros artistas, sempre me reprimi. Fico pensando 'calma, o show não é só seu' e acabo não me soltando. Com Caetano é diferente. Temos um jeito parecido. No palco, como eu, ele se transforma, há um vigor em cena nesse espetáculo que me empolga (...)
Texto de Rodrigo Faour - Encarte do disco Maria Bethânia e Caetano Veloso Ao vivo

Opinião da casa: 

Outro que funciona bem na teoria e é terrível na prática. O resultado em disco ao vivo ficou arrastado e muito cansativo, a qualidade da gravação também não é boa (podem remasterizar mil vezes que não muda) e a escolha das músicas também não foi nada feliz. Além do que os duetos não parecem estar bem ensaiados.
Bethânia cantando "O leãozinho" é engraçado. Os momentos solos de Caetano em "Maria Bethânia" e "Número um" são bons.
O disco vale mesmo pela inédita de Caetano, "Tudo de novo" e principalmente pela versão super autoral de "Cárcara", sucesso de Bethânia regravada aqui na voz de Caetano. Parece ter saído do "Transa". Ecos tropicalistas.

Um comentário:

Walter disse...

Oi, adorei o site, o descobri ouvindo exatamente esse disco, do Caetano e Bethânia. Sem prejuízo de sua opinião acima, digo que amei o cd, exatamente por essa carga "ao vivo" que me fez lembrar dos Doces Bárbaros, um dos meus favoritos.